Arthur Rodrigues representa Governador Valadares no The Voice Kids 2018

fabio-rocha-6391

Por que você não se inscreve no The Voice Kids?” era a frase que Arthur Rodrigues mais ouvia nos últimos tempos. Apaixonado pelo estilo sertanejo e dono de uma voz potente, desde novembro do ano passado o adolescente de 15 anos tinha que segurar a ansiedade para não revelar antecipadamente que já estava participando do programa.

“No ano retrasado eu já havia me inscrito, mas nem me esforcei no vídeo porque não acreditava que fosse dar certo; fiz apenas para agradar os que me incentivavam. Mas depois de ver a participação do Kaio Fernandes no ano passado, que é da minha cidade, pude ver que era um sonho possível, e dessa vez me empenhei. Eu me inscrevi com confiança, acreditando que ia conseguir”, conta Arthur.

O esforço deu fruto e o rapaz chegou à primeira fase do programa, a edição às cegas, no qual o próprio cantor mirim também pode se testar. Após ter cantando músicas sertanejas no vídeo de inscrição e na primeira seletiva, Arthur decidiu se superar e mostrar versatilidade cantando “Apenas mais uma de amor”, clássico de Lulu Santos.

“Meu avô paterno toca acordeon, sempre foi de tocar muito na roça, e eu cresci gostando desse estilo raiz. Colocava para tocar o DVD de Gino e Geno e cantava junto, sempre fazia isso. No vídeo de inscrição cantei Chitãozinho e Xororó, e na primeira seletiva uma música do Eduardo Costa. Mas por sugestão de um dos produtores do programa, decidi apostar no Lulu na audição às cegas para poder mostrar meu desempenho em outros estilos e deu certo. Acredito que sair da minha zona de conforto me faz crescer como artista”, destaca.

Conheça mais sobre Arthur Rodrigues
Enquanto Arthur cantava para conquistar os jurados, o pai, José Augusto Rodrigues, aguardava ansioso, mas confiante na capacidade do filho. Há anos que ele vem dando suporte para que o rapaz possa investir na carreira de cantor.

“Desde pequeno ele mostrava esse talento. Então aos nove anos eu comprei um violão para ele e o matriculei numa aula; ele aprendia tudo rapidinho. Depois coloquei na aula de canto, comprei caixa de som, fui investindo em equipamentos melhores e quando vi já estava o levando para fazer shows em cavalgadas, aniversários, casamentos. Apesar da idade, ele já tem muita experiência, eu confiava muito que ele conseguir essa vaga”, revela o pai.

Orientado pelo técnico Carlinhos Brown, o menino agora tenta manter a calma e se preparar com tranquilidade para a próxima fase, quando começam as batalhas dentro da própria equipe. “Não posso adiantar muito, mas será um grande momento e eu estou me preparando muito. Não vou subestimar meus colegas, mas tenho treinando bastante e estou muito confiante. Quem está ansioso é o meu pai; parece que quem vai cantar é ele”, brinca o participante.