Estado confirma sétima morte por chikungunya em MG; vítima é de Teófilo Otoni

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou nesta segunda-feira (18) a primeira morte por chikungunya em Teófilo Otoni. A informação foi dada por meio de Boletim Epidemiológico divulgado pelo órgão. Esta é a sétima morte provocada pela doença no estado nesse ano. Os outros seis óbitos ocorreram em Governador Valadares.

Assim como nos primeiros casos, a SES não divulgou dados pessoais da vítima por chikungunya em Teófilo Otoni. A Secretaria informou apenas que a pessoa se encaixa no perfil das demais vítimas, tendo faixa etária acima de 65 anos e que possuía outras comorbidades, como hipertensão ou diabetes.

Apesar da confirmação deste óbito ter sido agora, a morte do paciente ocorreu no primeiro trimestre do ano, quando foram registrados a maior parte dos casos. Em 2017, foram registrados 2.446 casos de chikungunya em Teófilo Otoni, incidência considerada alta pela SES.

Além das mortes confirmadas, outras 15 estão sendo analisadas para saber se foram provocadas por chikungunya ou não.

Via G1/Vales
Foto: Reprodução/Internet