Ladainha registra mais duas mortes suspeitas de febre amarela silvestre

ladainha_vacinacao

A Secretaria Municipal de Saúde de Ladainha confirmou na tarde desta quinta-feira (12) a ocorrência de mais duas mortes suspeitas de febre amarela no município. De acordo com o secretário Fábio Peres Santos já são 12 mortes ocorridas na cidade passíveis de terem sido provocadas pela doença.

“Devido a essa suspeita, desde o último sábado estamos intensificando a vacinação na cidade, especialmente na zona rural, onde os agentes estão realizando a vacinação de casa a casa. Mas como nosso município tem todo o entorno coberto de Mata Atlântica e a população da cidade possui também contato com animais silvestres, primatas ou não, as ações também estão sendo realizadas na área urbana”, afirmou o secretário.

Ainda segundo o secretário, nos últimos dois dias não tem faltado vacina em Ladainha, que possui dois pontos fixos na área urbana realizando a vacinação, além de outro no distrito de Concórdia do Mucuri, local que concentra a maioria das notificações registradas no município. Apesar da maioria dos casos suspeitos serem registrados na zona rural, uma das mortes suspeitas envolve morador do Bairro Liberdade, na área urbana.
“Nós não conseguimos obter informações se ele foi à zona rural em algum momento, mas sabemos que ele morava e trabalhava na área urbana. Próximo a casa dessa pessoa foi encontrado um sagui morto, mas por já estar em estado de putrefação, não foi possível enviar para análise para saber se ele estava contaminado ou não. Mas foi intensificada a vacinação casa a casa nesse bairro por conta dessa suspeita” explica.
Região
Segundo dados da Superintendência Regional de Saúde de Teófilo Otoni, até o momento foram registradas 57 notificações de febre amarela silvestre, com a ocorrência de 27 mortes, das quais quatro já foram confirmadas e outras 23 estão em análise. Das mortes confirmadas, as vítimas são oriundas das cidades de Malacacheta, Ladainha, Itambacuri e Frei Gaspar.
Ainda de acordo com o órgão, desde o início das notificações a Superintendência já recebeu 160 mil doses da vacina para atender a população da região.
Estado
Apesar dos dados na região, a Secretaria de Estado de Saúde, em Belo Horizonte, afirma que as notificações de mortes de pessoas com suspeita de febre amarela em todo o estado subiram para 30, sendo 10 considerados óbitos prováveis da doença. O número de casos suspeitos chegou a 110 em Minas Gerais, segundo a secretaria.

Foto: Fábio Souza
Via G1/Vales