No sufoco! Atlético-MG leva 1 a 0 do Juventude, mas passa nos pênaltis

20161019194641058_7

Foi duro, foi difícil, mas o Atlético-MG conseguiu a classificação às semifinais da Copa do Brasil. Depois de perder por 1 a 0 para o Juventude no tempo normal e ver o capitão Leonardo Silva deixar a partida com dores e problema físico, Victor brilhou nas cobranças de pênalti, defendeu os chutes de Wallacer e Roberson e acabou como herói da classificação com o 4 a 2 no placar. Hugo balançou as redes para o time gaúcho aos 30 segundos de jogo, mas os goleiros trataram de fechar suas metas no restante do tempo.

Na Copa do Brasil, o time mineiro enfrentará o Inter, que eliminou o Santos, na próxima semana. Pelo Campeonato Brasileiro, o Galo enfrentará o Figueirense, no Independência, no domingo, às 19h30. Já o time gaúcho decide a sequência na Série C contra o Boa Esporte, no sábado, às 21h, em Varginha.

Primeiro tempo
Mal o árbitro largara o apito da boca e o Juventude aprontava contra o Galo. Dono da casa e com histórico positivo contra times da Série A na Copa do Brasil, o time gaúcho partiu para o ataque e repetiu o roteiro do acesso à Série B: cruzamento de Pará na cabeça de Hugo. O centroavante igualou o duelo aos 30 segundos de jogo.
O Galo conseguiu impor sua qualidade em alguns momentos da partida. Robinho, Júnior Urso e Lucas Pratto pararam em Elias, um dos responsáveis pelo acesso alviverde e que fez pelo menos duas boas defesas evitando o empate. Na outra ponta, o Juventude teve um gol anulado novamente com Hugo – em lance polêmico – e contra-ataques com falha no encaixe final.

Segundo tempo
O vestiário parece ter feito bem aos gaúchos, que voltaram em cima e pressionando o Galo. Com qualidade e experiência – e uma grande defesa de Victor -, o time de Marcelo Oliveira segurou a pressão e passou a sair mais. Pratto finalizou da entrada da área, mas faltou calibrar a pontaria para o gringo.
Os minutos finais foram agitados. O 1 a 0 levava a partida para os pênaltis. E os goleiros brilharam. Victor evitou o gol do Ju em chute de Sananduva, enquanto Elias mais uma vez salvou após desvio de Clayton quase na pequena área. O destino estava mesmo fadado à decisão na marca da cal.

Brilha Victor
Especialista e campeão da Libertadores pegando pênaltis, o goleiro do Galo brilhou. Defendeu as cobranças de Wallacer e Roberson e viu Fábio Santos, Pratto, Clayton e Cazares converterem seus chutes e classificarem o Galo para a semifinal da Copa do Brasil. Para o Juventude, Hugo e Sananduva balançaram as redes.

Via Globo Esportes