Cruzeiro derrota Corinthians por 4 a 2 e está na semifinal da Copa do Brasil

cruzeiro

Cruzeiro e Corinthians fizeram uma partida espetacular, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Dessas que serão lembradas por muitos anos pelos torcedores dos dois times. O Cruzeiro venceu por 4 a 2, avançou às semifinais da competição, e agora enfrenta o Grêmio (confira os principais lances do jogo no vídeo acima). A vitória dramática foi construída com muita raça e garra dos jogadores do Cruzeiro, que também tiveram técnica e organização tática. O Corinthians foi um adversário valente, que não se entregou hora nenhuma.

Os gols do Cruzeiro foram marcados por Ramón Ábila (2), Arrascaeta e Bruno Rodrigo. Para o Corinthians, Rodriguinho e Rildo. As variações no placar e a emoção até o apito final do árbitro fizeram o jogo ser empolgante. Melhor para o Cruzeiro, que segue vivo na briga pelo penta da Copa do Brasil.O público pagante foi de 35.096 pessoas e a renda de R$ 1.026.123.

Os times voltam a campo domingo, às 17h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. Ambos jogam fora de casa. O Cruzeiro enfrenta o Vitória, no Barradão, em Salvador, enquanto o Corinthians pega o Flamengo, na reabertura do Maracanã, no Rio de Janeiro.

O jogo
O Cruzeiro começou fazendo o que o técnico Mano Menezes sempre pede quando o time joga em casa. Pressionando a saída de bola e encuComo o 1 a 0 dava a vaga para o Cruzeiro, o Corinthians teve de atacar. Rodriguinho e Guilherme eram os principais pensadores das jogadas do time paulista, que cresceu em campo. O Cruzeiro sentiu isso, se fechou na defesa, e acabou pagando caro. Aos 34 minutos, o Corinthians empatou. Guilherme tocou para o lateral Uendel, que fez um cruzamento perfeito para Rodriguinho cabecear sem chances de defesa para Rafael. O primeiro tempo ainda teve um grande lance de emoção. Arrascaeta roubou a bola de Camacho e invadiu a área sozinho. O meia cruzeirense, porém, demorou a decidir se chutava ou tocava para Ábila, que vinha de trás, e acabou dando tempo para a zaga corintiana se recuperar. O primeiro tempo foi empolgante, e o 1 a 1 ficou até o intervalo.

Segundo tempo
O começo do segundo tempo foi parecido com o do primeiro, com o Cruzeiro se impondo, com as linhas avançadas, pressionado a saída de bola do Corinthians e forçando o time paulista aos erros. O resultado foi o mesmo da etapa inicial, gol do Cruzeiro. Aos 13 minutos, Ábila cobrou com perfeição pênalti sofrido por Arrascaeta e deixou a Raposa na frente. Desta vez, o roteiro foi diferente. Ao invés de recuar o time, o Cruzeiro continuou atacando e, aos 17 minutos, fez o terceiro gol. Robinho cobrou escanteio, e Bruno Rodrigo subiu para cabecear e escrever 3 a 1 no placar.

Ao Corinthians, mais uma vez, não restou nada a não ser se mandar para o ataque e buscar o segundo gol, que lhe daria a vaga nas semifinais. Mano Menezes tirou o atacante Ábila e colocou o volante Ariel Cabral em campo. O avanço do time paulista proporcionou muitos espaços para o Cruzeiro contra-atacar, e foi assim que saiu a falta que originou o quarto gol. Aos 37 minutos, Robinho tocou para Arrascaeta fuzilar Walter para aumentar a vantagem da Raposa.rralando o adversário no campo de defesa. O resultado foi um Corinthians acuado, sem conseguir manter a posse de bola e fazendo a ligação da defesa para o ataque com chutões. Quando tentou sair tocando, o time paulista perdeu a bola na intermediária, e o mineiro abriu o placar, aos 13 minutos. Robinho bateu a carteira de Fagner e tocou para Arrascaeta, que havia entrado cinco minutos antes, no lugar de Rafinha. O uruguaio cruzou na medida para Ramón Ábila marcar.

Quem pensou que a classificação estava garantida após o quarto gol cruzeirense, se enganou. Aos 40 minutos, Rildo aproveitou boa jogada de Fagner e fez o segundo do Corinthians. O 4 a 2 ainda dava a vaga para o Cruzeiro, mas um gol classificava o Corinthians. Os minutos finais no Mineirão foram pra quem tem coração forte para os torcedores dos dois times. Mas o Cruzeiro saiu de campo com a vaga e o sonho do penta na Copa do Brasil cada vez mais vivo. Que venha o Grêmio.

Via Globo Esporte Minas